Baby beef ou Vitela, você sabe o que é isto?

Publicado 24/09/2015 por elianatudda

É o que digo sempre: precisa-se saber, primeiro, como a comida que chega à sua mesa é obtida e depois optar por comê -la ou não, mas consciente do sofrimento que ela causou. Não adianta tapar o sol com a peneira, dizer que ama os animais e continuar “consumindo” esse tipo de atrocidade. Mesmo que você não tenha nenhum contato direto com algum animal, e, até então, não soubesse que eles também sentem dor, medo, solidão … pense, agora, na terrível vida que os animais de abate levam desde o seu nascimento, retirados da mãe, privados de um contato saudável com outros da mesma espécie, isolados, ou totalmente espremidos em jaulas minúsculas e superlotadas, sem luz do sol, sem uma alimentação natural adequada …
Leia atentamente o texto abaixo (retirado do site Instituto Nina Rosa), reflita, e depois opte pelo sim ou pelo não. A escolha é livre mas deve sempre ser consciente. 😉

Eliana

“A carne de vitela, é muito apreciada por ser tenra, clara e macia. O que pouca gente sabe é que o alimento vem de muito sofrimento do bezerro macho, que desde o primeiro dia de vida é afastado da mãe e trancado num compartimento sem espaço para se movimentar. Esse procedimento é para que o filhote não crie músculos e a carne se mantenha macia. “Baby beef”, é o termo que designa a carne de filhotes ainda não desmamados. O mercado de vitelas nasceu como subproduto da indústria de laticínios que não aproveitava grande parte dos bezerros nascidos das vacas leiteiras.

Veja como é obtido esse “produto:

Assim que os filhotes nascem, são separados de suas mães, que permanecem por semanas mugindo por suas crias. Após serem removidos, os filhotes são confinados em estábulos com dimensões reduzidíssimas onde permanecerão por meses em sistema de ganho de peso – alimentação que consiste de substituto do leite materno.
Um dos principais métodos de obtenção de carne branca e macia, além da imobilização total do animal para que não crie músculos, é a retirada do mineral ferro da sua alimentação tornando-o anêmico e fornecendo o mineral somente na quantidade necessária para que não morra até o abate.
A falta de ferro é tão sentida pelos animais, que nada no estábulo pode ser feito de metal ferruginoso, pois eles entram em desespero para lamber esse tipo de material. Embora sejam animais com aversão natural à sujeira, a falta do mineral faz com que muitos comam seus próprios excrementos em busca de resíduos desse mineral. Alguns produtores contornam esse problema colocando os filhotes sobre um ripado de madeira, onde os excrementos possam cair num piso de concreto ao qual os animais não tenham acesso. A alimentação fornecida é líquida e altamente calórica, para que a maciez da carne seja mantida e os animais engordem rapidamente. Para que sejam forçados a comer o máximo possível, nenhuma outra fonte de líquido é fornecida, fazendo com que comam mesmo quando têm apenas sede.
Com o uso dessas técnicas, verificou-se que muitos filhotes entravam em desespero, criando úlceras pela sua agitação e descontrole no espaço reduzido. Uma solução foi encontrada pelos produtores: a ausência de luz; a manutenção dos animais em completa escuridão durante 22 horas do dia, acendendo-se a luz somente nos momentos de manutenção do estábulo.
No processo de confinamento, os filhotes ficam completamente imobilizados, podendo apenas mexer a cabeça para comer e agachar, sem poderem sequer se deitar. Os bezerros são abatidos com mais ou menos 4 meses de vida – de uma vida de reclusão e sofrimento, sem nunca terem conhecido a luz do sol. E as pessoas comem e apreciam esse tipo de carne sem terem idéia de como é produzida.
A criação de vitelas é conhecida como um dos mais imorais e repulsivos mercados de animais no mundo todo. Como não há no Brasil lei específica que proíba essa prática – como na Europa – o jeito conscientizar as pessoas sobre a questão. Nossa arma é a informação. Se souber o que está comendo, a sociedade que já não mais tolera violências, vai mudar seus hábitos. Podemos evitar todo esse sofrimento não comendo carne de vitela ou “baby beef” e repudiando os restaurantes que a servem.
O consumidor tem força e deve usar esse poder escolhendo produtos, serviços e empresas que não tragam embutido o sofrimento de animais inocentes.

****************************************************
Quando me tornei vegetariano, poupei dois seres, o outro e eu.
(Prof. Hermógenes)
****************************************************

image001_1

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Forma : Plural

Releitura do viver bem

Rainhas Trágicas

Mulheres notáveis que fizeram História

Historia de la Música

I.E.S. Juan de Mairena - 2º de ESO

suonolachitarra

"A felicidade é uma decisão diária. Escolha ser feliz!"

Terapia de Vidas Passadas

Destinado a informação a respeito de Terapia de Vidas Passadas e espiritualidade em geral

Revolução dos Índigos e Cristais

Eles estão chegando para ajudar na transformação social, educacional, familiar e espiritual de todo o planeta, independente das fronteiras e de classes sociais. São como catalisadores para desencadear as reações necessárias para as transformações. As pessoas despertas acordarão como de um sonho com seus centros de energia totalmente abertos, livres do véu do esquecimento, tanto pessoal quanto planetário, pertinentes à terceira dimensão. As pessoas começarão a se reconectar com suas origens e propósitos da alma, que é o retorno da Consciência Crística para o planeta. Um novo campo de percepção está disponível para aqueles que aprenderem a ver as coisas de uma outra forma.

Cammina Nel Sole

l'alba del sesto sole

Lições dos Espíritos

"A felicidade é uma decisão diária. Escolha ser feliz!"

O Evangelho Segundo o Espiritismo

por ALLAN KARDEC - tradução de José Herculano Pires

ArcheoTime

il tempo dell'archeologia. il tempo di guardare, vedere, scoprire, conoscere, viaggiare nel tempo e nello spazio attraverso il tempo dell'archeologia

Escolanía de El Escorial

El blog de un coro de bellas voces blancas de Madrid, España

Ventefioca

Camminate, montagne e pensieri sparsi di un "piemontard pressé"

Música e Bem-Estar

Por dentro da Musicoterapia

Banquetes&Lanchinhos

Gastronomia, dicas práticas e boas receitas

√єgєταяīαηīىмσ э Éтicα™®

Dєvємos яєsρєiтαя os αиiмαis ρoяqυє, coмo иós, єsтαbєlєcєм lαços αfєтivos єитяє si є são cαραzєs dє sєитiя мєdo.

Mah Bravo

Moda, beleza e nerdice em um só lugar

Mi em Mi Menor

"A felicidade é uma decisão diária. Escolha ser feliz!"

Diario di una ragazza Indaco

"A felicidade é uma decisão diária. Escolha ser feliz!"

Tigidit News

"A felicidade é uma decisão diária. Escolha ser feliz!"

Os Crochês da Cristina

Compartilhando com alegria as maravilhas que o Senhor me permite conhecer!

Mulheridades

Uma hecatombe de desregradas

Marco Bravo Illustration | Painting

paintings drawings arts illustration animation

Os Crochês da Cristina - Meus Trabalhos

Cris Di Pietro Creazioni Artigianali

euvegetariana.wordpress.com/

loucuras de uma vegetariana faminta e sem talentos na cozinha

sheilawal.wordpress.com/

Intuição em ação para a expansão da consciência

%d blogueiros gostam disto: